7.1.10

                           

 

 

 

GRACITA QUANDO AJUDOU NO CORTEJO DE OFERENDAS A FAVOR DOS BOMBEIROS VOLUNTÁRIOS DE GÓIS EM 23/9/1984

  

                                                    SUA PRESENÇA 

Alegro-me por tê-la em meus pensamentos 

Em meus devaneios e em tudo o que vejo

Ouço... falo...você está presente.

Assim o Pai o quis.

Assim será

E embora doa muito a sua ausência

Deixo que os meus olhos vejam somente a sua vida em Cristo

E assim, sinto-me feliz.

 

António Barata Bressan (TonY) - Brasil

Nota: - Distinto oftalmologista

É triste saber como ocorreu a morte da nossa prima Gracita. Como médico, procuro não ser disciplicente pois o dom de Deus, ou seja o dom que Deus nos deu, é muito sublime e um sacerdócio,

Queira Deus que eu nunca seja omisso e que Ele permita que algo semelhante nunca ocorra comigo e com nenhum outro profissional.

 

António Barata Bressan (Tony) - Brasil - Maio de 1985

                                        GRACITA

Se as flores oferecidas perderam a frescura

As pétalas da saudade não murcharão jamais...

   Gracita, a tua vida na terra foi breve como gorjeio duma avezinha que passa. Partiste para a morada da eterna felicidade. Aí não nos esquecerás.

   Gracita, no dia em que partiste, tantas flores oferecidas e de lágrimas orvalhadas por aqueles que tanto te queriam! Mas,as pétalas murcharam e só as pétalas da saudade que deixaste, não murcharão jamais.

                    Se na terra eras lírio de pureza

                    E de sofrimento foste coroada,

                    Lá no Céu és donzela de beleza

                    E com Anjos estás acompanhada.

 

Esmeralda Neves - Figueira da Foz

                                        

                       NOS BRAÇOS DO SENHOR

A morte da jovem Graça Maria foi uma grande dor. Mas ao mesmo tempo foi alegria, porque foi para os braços do Senhor,

Esta jovem que foi chamada no Ano Internacional da Juventude, irá pedir por todos os jovens do mundo inteiro.

Ela não morreu, porque a nossa vida não acaba, apenas se transforma.

Deus tem nas suas mãos a alçma fde todo o ser vivente, e o sopro da vida de todos os homens.

 

Maria da Conceição - S. Silvestre - Coimbra

                                   

                         SAUDOSA GRAÇA MARIA

Era uma jovem onde despontava um sorriso meigo e fresco duma manhã de Primavera.

Virtuosa e Amiga de se dar com facilidade aos outros, a Gracita na Padaria fazia amizades com novos, velhos e crianças. A estas, ela dizia sempre: - "venham para a frente para eu vos ver". Como Jesus no Evangelho: - "Deixai vir a mim as criancinhas"...

Havia fregueses que criticavam, fora do balcão, esta atitude. A resposta da Graça era esta: -elas têm de ir para a Escola.

Se via uma velhinha curvada a abeirar-se do cesto dos bolos, a Gracita dizia: - esses não são bons para si. Leve destes que são mais baratos, e enchia-lhe o saco por uns escassos escudos, apercebendo-se do seu fraco poder de compra.

De perto apreciei muitos casos da sua benevolência, pois não havia, no seu coração bondoso, um não para ninguém.

Alegre, em plena juventude e cheia de sonhos cor-de-rosa, tudo terminava naquela tarde fatídica de 7 de Novembro, em que uma simples e estúpida operação ao seu bracinho, a prostou num hospital, com três meses de sofrimento impressionante.

O último Adeus, fez-me chorar amargamente e vimos lágrimas nos olhos de muitas pessoas porque a Gracita deixava em Góis profundas saudades.

Orei também pelas suas melhoras, mas só um dia iremos compreender o motivo por que Deus chamou cedo, tão cândida flor para a Sua companhia.

              Com saudade da Maria Celestina das Neves - Góis

     PARA TI O AMOR ERA A PALAVRA MAIS BONITA

 

Tinhamos uma jóia querida

caída no mar da vida, sem bóia.

Não a podemos salvar

Pérola perdida

Que Deus encontrou e foi colocar

Nesse dia

Junto da Virgem Maria.

Para ti o Amor era a palavra mais bonita

A melhor

E mais bendita!

Uma grinalda em flor

Que tinhas no coração!

 

Saudosa lembrança da tia e madrinha Clarisse

                          

 QUERIDA GRAÇA, QUEM NÃO TE CONHECIA?!

 

Com o teu sorriso doce e amigo, recordo sempre as últimas palavras que me deste: -Até daqui a sete dias...

Permitiu Deus, que pelos erros dos homens partisses para a Sua Eternidade e deixasses teus sonhos e alegrias.

Aí tens por companhia Anjos, Santos e Maria

Pede-lhes por nós, boa flor do Paraíso Celeste.

 

Com Saudade da prima Maria de Lurdes Pascoal (Milu) - Góis

 

                                                                 

                                                                             SER BOA

Vale a oena ser boa, simpática e alegre .                                                                                      

filha, boa irmã e amiga de todos os familiares e companheiros. Ser muito dedicada e servir os fregueses na Padaria de seus pais com amabilidade.

Todos estes predicados a Graça Maria possuia e para todos deixou bons exemplos e muitíssimas saudades.

Partiste! Mas, naquela esperança de que tudo não passasse de um sonho. E afinal aconteceu a triste realidade! Porque nunca mais ouvimos a tua linda voz!...

Lembranças da prima Adelaide B. Sanches - Góis

 

                                    

                                    AMIGUINHA

Gracita! tenho pena de te não ver!

E não te posso esquecer

Porque sou pobrezinha, mas eras minha amiguinha

Quando ia ao pão,

Dávas-me,as vezes, uma arrufada na mão

Que levava na sacola

Muito contente para a escola.

Sacola bonita que me deste também.

Boa Gracita! Por tanto carinho

Te mando um beijinho, daqui para o Céu!

 

Judite Raquel (Dite) Góis

                                     

                                     VIVA PRESENÇA

Gracita! É impossível descrever numas poucas linhas o tanto que tenho para te contar... desde a última vez que estivemos juntas,a última não,a penúltima,porque eu tento esquecer em cada dia que passa.

É uma lembrança que machuca de mais, deixa marcas profundas no meu coração e às vezes deixa-me culpada, por estar viva, quando tu amavas tanto a vida foste forçada a partir.

Mas duma coisa eu tenho a certeza Graça,tu estás presente,tão

presente, como naqueles dias já tão distantes quando íamos para a Escola, quando brincávamos juntas,eu,tu,a Célia e os nossos aniversários e naquelas tardes de Domingo, como era bom viver, ser jovem e sermos amigas.

Não consigo entender o porquê de tudo isto,talvez eu prefira até ignorar o motivo destas palavras, deixa-me pensar que essa viagem um dia vai ter fim. Que seria de nós se a vida não fosse um sonho?

Graça,ainda no Domingo, 2 de Junho, naquele encontro de milhares de jovens em Coimbra, embora pareça estranho,eu senti a tua presença,tão viva, como se  te tivesse tocado, eu senti que estavas ali ao nosso lado e que nos acompanhaste sempre. Ali eu tive a certeza de que és inesquecível!...E mais do que uma doce lembrança, és presença constante.

Eu teria muito mais a escrever, mas esta mágoa diz-me que muito mais importante do que as palavras que dizemoa é aquilo que sentimos e transmitimos de coração para coração. Eu sei que me entendes, sempre me entendeste muito bem.

Não vou continuar, pois uma lágrima teimosa, corre no meu rosto e deixa um rasto de saudade que faz doer muito...

Gracita, até ao nosso encontro. Até quando Deus nos quiser reunir novamente.

Um beijo saudoso desta tua amiguita

Maria Teresa Rosa (Tita)

                      

                                             Tita

Relendo esta mensagem com muito sentimento e porque me vieram lágrimas aos olhos eu não podia deixar de não gravar aqui a fotografia da "nossa Tita" querida também, que

teve de ir ao encontra da Graça em 22 de Janeiro de 2001. Uma alma digna com todos os atributos morais e espirituais de que ela era também possuidora. Eu creio que elas convivem agora juntas como dantes. Tanto ela como a Gracita são merecedoras das abundantes graças do Senhor. C.B.S.

 

GRAÇA ERA O TEU NOME

 

Não te conheci.Sei de ti alguma coisa através da tua tia Clarisse. Graça era o teu nome. E tu eras uma graça que a todos enfeitiçavas com a tua alma pura e cândida. Lamento que a tua vida tão cedo partisse para o Céu. Tanta dor e tanta saudade deixaste na Terra!

Enquanto a vida de teus pais e família for vida, tu viverás eternamente na sua memória e com o mesmo amor e a mesma ternura que te davam quando ainda a este mundo pertencias. Que Deus dê descanso à tua alma.

Blanchete Gonçalves - Castelões - Vale de Cambra

                                                                      

QUE DEUS TE PAGUE

Gracita! Frequaentavas o Ciclo de Góis e eu também. Jamais poderei esquecer quem numa tarde amena me salvou a vida. Tomávamos banho nos balneários. Todos saíram e eu fiquei debaixo de água.

Só tu, minha amiga, notaste a minha falta, e gritaste neste momento de braços no ar e voz aflitiva: - Falta o Valdemar! Falta o Valdemar! Lá me tiraram então, inaminado de forças para reanimação.

O destino atroz num mundo desatento, levou-te do nosso convívio em plena mocidade, quanto tanto de ti havia a esperar...

Moça bondosa, simples, comunicativa estarás sempre presente na juventude de hoje, como lembrança grata de um nome digno que deixaste.

E eu, Gracita, mais do que todos te vou recordar com pena, por que te devo a vida. Vida preciosa que em ti não souberam preservar.

 

Com reconhecimento e saudade do ex-condiscíplo

         Valdemar Alves Nunes - Cadafaz - Góis 

 

GRACITA ERA ASSIM:

Talvez por que não tenho muito poder de observação, foi-me sempre difícil distinguir as duas irmãs. Por isso, mesmo, quando as encontrava a ambas, ou uma de cada vez, perguntava: - Tu és a Graça ou a Célia?

Decerto que ela pensou que eu, com o tempo, passaria a distingui-las. Mas, como tal não acontecesse e talvez para me evitar a pergunta, quando se abeirava de mim, dizia cheia de encanto, e um tanto trocista: - "Eu sou a Graça".

É uma recordação bem viva e agradável esta, que tenho dela, mas lembro-me de outra, que não posso deixar de registar aqui.Eram fins duma tarde de Setembro. O tempo estava quente, mas ela foi dentro de casa buscar um casaco de malha leve. Ao mesmo tempo que descia os degraus da escada, a dois a dois, dizia para a mãe: - Se o Carlos telefonar, diga-lhe que eu fui aos Bombeiros, que telefone mais tarde, ou depois eu ligo para lá.

Era tão exuberante a sua alegria, resplandecia tanta felicidade no seu rosto, era tão brilhante o seu olhar, que, com o ar um tanto malicioso, perguntei-lhe: - Mas o que  é que tens?...

Já quase na estrada, voltou-se e disse: - Nada, prima... E desapareceu, rumo ao Quartel dos Bombeiros.

É fantástico como este "nada prima", dito daquela maneira, e de sorriso no rosto, para mim teve um significado totalmente oposto! Para mim esta frase quereria dizer: - Tenho tudo! Sou feliz! Porque ninguém podia duvidar, ao vê-la neste dia, de que ela era realmente feliz.

Talvez, porque na Terra a felicidade jamais é duradoira, Deus quis dar-lhe outra felicidade. A de estar junto Dele para sempre.

 

Jamais te esquese a prima Maria Emilía - Várzea Pequena - Góis

                                           

MINHA ETERNA GRATIDÃO À SAUDOSA GRACITA

 

Há muita gente no mundo/ Que é bem triste qu'rer morrer

Mas tu, querida Gracita/ Tanto ansiavas viver

 

Tua vida foi exemplar/Teu porte digno e nobre,

Teu lema era fazer bem/Quer ao rico, quer ao pobre

 

De tanto bem que fizeste/ Algo há a salientar,

Porque tu salvaste a vida/ Do meu filho Valdemar.

 

A tua imagem de santa/Está em nós bem gravada,

E a tua alta nobreza/Será sempre recordada.

 

Que Deus te tenha na Sua Santa Glória!

A tua amiga muito reconhecida:

 Arminda de Jesus Alves Martins Nunes - Cadafaz- Góis

                                        

Com uma certa amargura na imaginação, devido ao sofrimento que tiveste, penso que te purificaste.

Recordo com saudade a nossa amizade:

                                           Gina Gama . Góis

                                         

                                           NO MEU DESESPERO

Gracita! Não há palavras que expliquem o sentimento que nutro em mim, o desespero que eu senti, a revolta contra todos e mesmo contra Deus.

Sim, por que eu cheguei a duvidar de Deus e do seu amor. Por que acho impossível uma jovem tão boa como tu desapareceres da nossa vida...

Mas agora pensando melhor, DEUS é muito generoso e bom, e só quer pessoas boas junto Dele.

Não tens que chorar mais! Não tens que sofrer mais!

Esta passagem no mundo é muito dura...

Agora com grande esperança de ir para junto de ti, porque a vida é efémera.

            Muitas saudades da amiga de sempre

                   Rosário Rosa (Nana) Góis

GRACITA

Deus tirou-te deste mundo "sujo" e cruel, onde o rancor e o egoísmo comandam a vida e levou-te para um Paraíso azul, onde impera a bondade e a pureza do teu ser.

À tua volta sempre crescerão flores doridas que irão aliviar a nossa dor.

            Grandes saudades - Paula Almeida - Góis

                             

                            A NATUREZA CHOROU

Acordei com alguém a chorar! Era um choro de alguém desesperado.

Ouço o meu pai chorar com alguém. Era a tua mãe. Eu nem sabia que tu tinhas sido operada, que não tinhas "acordado". E nunca pela minha mente passou a ideia de que nunca mais acordarias!!!

Tinha ainda presente a tua imagem alegre, correndo no teu quintal. Começou, então, dentro de mim a crescer a necessidade, de ir ao hospital ver-te.

Fui. Mas não há palavras que possam exprimir tudo o que senti ao ver-te. O olhar perdido sem te poderes mexer. E então senti-me pequenina, impotente.Estava ali ao teu lado, queria ajudar-te, fazer algo por ti e não podia. Saí com um nó na garganta e lágrimas nos olhos.

Durante três meses tu sofreste!

Durante três meses os teus parentes acompanharam o teu sofrimento. Sofreram contigo. Mas estavas viva, e enquanto há vida, há esperança.

Em Góis caiu pesadamente a notícia da tua morte, e chegou o dia do triste cortejo. No Mártir juntaram-se centenas de pessoas. Nesse dia parecia-me até que a Natureza chorava a tua partida,

Choveu muito, o vento não deixou de soprar, e o rio corria forte como que, demonstrando os seus sentimentos. A este pranto, juntou-se o nosso. Acompanhamos-te à tua última morada na Terra. Eu não podia, e não posso deixar de perguntar: "Porquê tanto sofrimento? Por que é que ela sofreu tanto, se tinha que morrer? Porquê meu Deus?

Parece mentira! Parece que foste de viagem longa e não apareces... A tristeza se mudou para a casa ao lado da minha.

Com saudades da amiga

                                 Bélita Sampaio - Góis  

 

                                                      AMIGA E COMPANHEIRA

Estou a ver-te no dia que nós, as duas Graças e tua mana Célia demos entrada na Escola Primária.

Tendo dificuldade em distinguir-te da tua irmã gémea, um dia disseste-me: - Olha, Graça, para me conheceres bem, repara num sinal pequenino que tenho no nariz...

Recordo com saudade aqueles dias que trazia o meu farnelito na saca e tu me chamavas para ir almoçar contigo, dizendo-me: - o teu comer guarda-o para logo, hoje tenho lá puré de batata que que gostas muito.

Ainda na Catequese continuámos com a mesma amizade. Foste sempre uma companheira amiga simples e boa.

Senti muito a tua falta inesperada, assim como a do meu saudoso marido, que te seguiu para o Céu em 14 de Abril.

Que Deus vos tenha em santa Glória, intercedendo por nós.

   Alice Graça - Val Moreiro - Góis

 

 Nesse jeitinho gaiato, a tua simplicidade florescia no teu olhar de esperança, a meiguice e a confiança.

                   Com saudades das primas

                   Dulce Maria e Carla Edite - Coimbra

                                          

A Gracita viveu pouco, mas pelo que pude conhecer a seu respeito a missão dela foi cumprida diante de Deus...

     Lembrança da prima

                    Anália Barata Bressan - Brasil

 

GRACITA EU PENSO EM TI

Começo a escrever e os meus olhos, se enchem de lágrimas, Por vezes é me difícil acreditar na realidade. Realidade esta, que deixou em todas as pessoas que te conheciam muita tristeza, muitos porquês, e até ódio.

Eu quando penso em ti (que são muitas as vezes) quando me lembro de como eras e de como te vi no hospital em Coimbra, sinto uma coisa esquisita, como um pesadelo.

Primeiro foi o teu estado em coma, depois os dias horríveis que daí divergiram.

Na rua, em casa, e nos carros, todos os dias se ouviam as pessoas perguntarem se a Gracita tinha melhoras. Todos nós ansiosos por uma melhora tua, que por muito pequena que fosse, para nós tornava-se numa esperança ainda maior.

Por fim a tua triste morte.

       Com saudade de Mila Ferreira - Góis

                                             

 Se já viveste e amaste/ Em sorrisos de esperança

<s

link do postPor canticosdabeira, às 12:27  comentar

 
mais sobre mim
Janeiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


arquivos
2012

2011

2010

2009

links
capas dos livros

CLIQUE PARA LER
Clique para ler


Clique para ler


Clique para ler


Clique para ler
blogs SAPO