28.8.09

 

 

Com estes modestos poemas meus vou por dar findo este livro "GÓIS E SEUS POETAS:

  

 

 

  

 

              GÓIS TERRA DE ENCANTOS

  

 

Entre o rio e a montanha

                        Nasceu um dia na Beira.

Rica de mel e castanha!

                        Baptizada, depois,

Puseram-lhe o nome Góis.

 

Doada por D. Teresa a um tal Anião,

Deram-lhe uma História com Brasão.

                         E o fidalgo principal

D. Luís da Silveira

 

                        Quis um túmulo original

Na Capela-Mor da Igreja Matriz.

Entre o rio e pinheirais

                         Surgiu uma Vila pura

De tradições e cultura

                          Singulares perfis

Com formas medievais.

 

Velhos tectos, nichos e Capelas;

                          Painéis, portais e janelas

Vestígios de gravuras rupestres;

A Pedra Letreira à vista;

Azulejos, hispano-árabes, numa fonte:

E a velha Ponte quinhentista

 

                           Embalada pelas serras

Do Rabadão e Carvalhal,

                           Góis repousa em sossego

Junta ao Ceira que se queda

A beijar a praia da Peneda,

                           Santo António e Cerejal.

Lá vai a caminho do Mondego…

 

Terra amada, Deus a guarde

                            Na graça dos arrebóis!

Quando nasce a manhã e morre a tarde,

Não há terra mais linda do que Góis!

link do postPor canticosdabeira, às 17:44  comentar

 
mais sobre mim
Agosto 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
29

30
31


arquivos
2012

2011

2010

2009

links
capas dos livros

CLIQUE PARA LER
Clique para ler


Clique para ler


Clique para ler


Clique para ler
blogs SAPO