17.7.12

 

 

               Não digo o nome da minha

 

                   Fonte de amor e de fé:

 

                   Chamo-lhe "doce velhinha"

 

                   E ninguém sabe quem é.

 

 

                     (FRancisco Henriques)

 

                          Carinho e Amor

 

 

 

               MEU, DEUS,TRISTEZA

 

 

Meu Deus, que tristeza! Que casa vazia!

 

Parece que nela não mora ninguém!

 

Levaste-me Tudo... Levaste-me alguém

 

Que tanto me dava  e Nada pedia!...

 

 

 

Na terra era ela a melhor companhia

 

De todas as horas - no Mal e no Bem!-

 

Por isso ma deste, p'ra ser minha mãe,

 

E dar-me só mimos, amor e alegria!

 

 

 

Relíquia sagrada! Perfume de rosa!

 

Seu nome era jóia - por ser Preciosa -

 

A jóia mais cara, mais rara e mais nobre!

 

 

 

Embora velhinha, era ainda gestora...

 

Que valho, meu Deus, mas que valho eu agora

 

Se estou, nesto mundo, tão só e tão pobre?!...

 

 

Clarisse - 1998

 

                                           

link do postPor canticosdabeira, às 22:30  comentar

 
mais sobre mim
Julho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2012

2011

2010

2009

links
capas dos livros

CLIQUE PARA LER
Clique para ler


Clique para ler


Clique para ler


Clique para ler
blogs SAPO