17.7.12

 

 

                                 Pode ser mulher perdida

 

                          Ou não ser coisa nenhuma...

 

                          Que mesmo assim, neste dia,

 

                          Mãe, afinal, há só uma!

 

                      (Maria Amélia Brandão de Azevedo)

 

  

                  FLORES PARA TI--SOFIA       

 

 

                CHORÁMOS AS DUAS

 

 

Foi tão duro p'ra ti, querida mãezinha,

 

Ver sofrer, tanto tempo, um filho amado;

 

E vê-lo cada vez mais consternado

 

Já quase à beira-morte... e tu velhinha!...

 

 

 

Sequei-te o pranto, mãe, quand' ele vinha

 

E chorámos as duas lado a lado

 

Teu filho - e meu irmão- tão recordado...

 

Partiu antes de ti, qual andorinha...

 

 

 

Sobreviveste centro e trinta dias

 

E eu, que perdi sorrisos  e alegrias,

 

Já nem sinto na escrita inspiração...

 

 

 

Deus vos envolva no seu doce colo

 

E me traga saudades por consolo

 

E amor para cumprir minha missão!

 

 

 Clarisse Fev. 1998

link do postPor canticosdabeira, às 18:05  comentar

 
mais sobre mim
Julho 2012
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


arquivos
2012

2011

2010

2009

links
capas dos livros

CLIQUE PARA LER
Clique para ler


Clique para ler


Clique para ler


Clique para ler
blogs SAPO